Gates alerta para os riscos de substituir correias em HNBR por Cloropreno

 

Utilizada pela maioria dos veículos nacionais, dos antigos aos últimos lançamentos, a correia dentada é uma das peças vitais do motor. Responsável pelo sincronismo entre as válvulas e os pistões, sua quebra sempre traz um grande prejuízo ao dono do carro.

Atualmente, graças à pesquisa contínua de novas formas e materiais, a Gates – líder mundial em correias – está ampliando a vida útil desse componente e tornando o “pesadelo” da quebra cada vez mais raro. Mas é preciso se manter atento, realizando a manutenção preventiva do veículo e aplicando a peça certa para cada modelo. 

Um problema muito comum é a aplicação de correias de Cloropreno, projetadas para motores mais antigos, nas novas gerações de alta performance, que necessitam de correias em HNBR, um elastômero muito mais resistente ao calor, óleo lubrificante e ao ozônio do ar.

Pequena Economia e Grande Prejuízo

Como muitos motores mantiveram a mesma estrutura ao longo dos anos, é possível montar peças das gerações antigas nas novas. No caso da correia dentada, o proprietário pode “economizar” cerca de R$ 20,00 se trocar o item original em HNBR por outro de Cloropreno.

Mas é preciso lembrar que os populares 1.0, por exemplo, ganharam mais de 50% de potência desde a sua criação. Como a exigência e o calor são muito maiores, a correia errada romperá em pouco tempo. O resultado final é o carro no guincho e o motor com sérios danos.

“Quando montadas nos motores indicados, nossas correias em HNBR duram, em média, 60.000 km e as Cloropreno 40.000 km. O grande problema é instalar a correia errada, seja por desconhecimento ou para economizar. Já atendemos casos em que a peça se rompeu com pouco mais de 1.000 km”, explica Plinio Separovic Fazol, Supervisor de Marketing e Engenharia da Gates.

Treinar e Conscientizar

Para combater o problema, garantindo que o mecânico faça o melhor serviço e o dono do carro tenha a máxima tranqüilidade, a Gates está realizando uma ação de conscientização em todo o país sobre as diferenças entre as correias dentadas em HNBR e Cloropreno.

Em palestras técnicas, ações nas oficinas e distribuição de informes, a empresa apresenta os casos mais comuns, os problemas causados, como identificar corretamente as correias no catálogo, nas caixas ou até pelo código gravado nas peças, para se fazer a troca correta.

“O próprio dono do veículo pode fazer essa verificação facilmente. Todo carro fabricado após 1995, por exemplo, precisa usar correia dentada em HNBR. As correias Gates nesse material trazem a sigla XS ou HNBR gravada na embalagem e na própria peça. Se a correia nova não tiver o código, está errada”, esclarece Plinio Fazol.

Líder Mundial em Correias

Fundada nos Estados Unidos em 1911, a Gates é líder mundial em correias. Presente no Brasil há 40 anos, produz uma ampla linha de mangueiras, tensionadores e correias. É a maior fornecedora de correias e tensionadores para a indústria automobilística e oferece a mais completa linha de correias do mercado de reposição.

30/07/2008

 

 Texto em Word: Imagem em Alta:  Imagem em Baixa: Mais Imagens: