Lectures pour tous - Taller Comunicação

Lectures pour tous

 

Em comemoração ao aniversário de Alberto Santos-Dumont, celebrado dia 20 de julho, o projeto cultural “Santos-Dumont, de próprio punho” publicou em sua página de internet – www.santosdumontdepropriopunho.com.br – uma entrevista reveladora do inventor que foi descoberta durante a fase de pesquisa histórica. Realizada pelo jornalista Frantz Reichel, foi publicada na revista francesa “Lectures pour tous” de 1º de janeiro de 1914, meses antes do início da I Guerra Mundial.

Ao longo de 11 páginas, a conversa coloca em dúvida vários mitos, como a versão de que o brasileiro abandonou a aviação devido a graves problemas de saúde. Outras curiosidades são as passagens onde o mineiro Santos-Dumont fala que havia nascido em São Paulo (informação que consta na sua autobiografia “Dans L’Air – No Ar”) e tinha se formado em Engenharia, o que não aconteceu. O inventor também fala abertamente sobre as suas superstições e o medo da morte.

Mas a principal revelação da conversa entre Reichel e Dumont é o anúncio do seu retorno à aviação em 1914, depois de estar afastado das experiências aeronáuticas desde 1910. Inclusive, são apresentadas fotos do avião com o qual retornaria aos céus: uma nova versão do projeto Demoiselle, maior e com motor radial. Pouco conhecido, esse acontecimento é reforçado por outra descoberta feita pelo projeto “Santos-Dumont, de próprio punho”: os brevês que o inventor tirou pouco antes da Grande Guerra.

“Os materiais que encontramos mostram que Santos-Dumont seguia sociável, ativo e inovador após o seu último projeto aeronáutico conhecido, a Demoiselle, e certamente daria outras grandes contribuições para a aviação se o conflito mundial não tivesse destruído muito daquilo que ele tanto prezava. Eu estou convencido de que, não por acaso, ele desistiu de viver quando encontrou no Brasil algo ainda mais sem sentido, a Guerra Civil de 1932”, destaca Douglas Cavallari, coordenador do projeto.

Os interessados em conhecer essas descobertas encontrarão na área de “Curiosidades” do site do projeto “Santos-Dumont, de próprio punho” uma reprodução da entrevista, os textos em francês e português, além das imagens dos brevês de Santos-Dumont. Na página também são encontradas as autobiografias do inventor (inclusive em versões narradas), fotos, vídeos, narrativas sobre a vida e os inventos do “Pai da Aviação”, além de informações sobre os locais que preservam a sua história.

“Santos-Dumont, de próprio punho”

Em 2009, o projeto “Santos-Dumont, de próprio punho” promoveu o relançamento das autobiografias do inventor, “Dans L´Air – No Ar” (de 1904) e “O Que Eu Vi – O Que Nós Veremos” (de 1918), após passarem anos fora de catálogo. A iniciativa, realizada pela Taller Comunicação com apoio do Ministério da Cultura e patrocínio exclusivo da 3M, também englobou uma exposição multimídia e o lançamento do site. A próxima etapa, em fase de captação de patrocínios, realizará uma ação envolvendo 54 países.

O compromisso social é uma das marcas do projeto. Até hoje, foram doados 1.700 livros para bibliotecas públicas, museus, aeroclubes e outras entidades ligadas à história da aviação. O Museu Histórico Santos-Dumont (em Dumont/SP) foi remodelado pelo projeto e imagens raras foram oferecidas à Fundação Casa de Cabangu (Santos-Dumont/MG). Com o programa MECDaisy, criado pelo Ministério da Educação e UFRJ, também foram produzidas versões narradas das obras, tornando-as acessíveis aos deficientes visuais.

21/07/2010

.

Texto em Word: Imagem em Alta:  Imagem em Baixa: Mais Imagens: 
       
Palavras-chave: